Bem amigos, chegamos ao final de mais um ano e como sempre, o clima de alegria toma conta das pessoas fazendo-as saltitarem (?) de alegria em intermináveis confraternizações. Os produtores, diretores e todos os envolvidos na indústria do cinema também têm muito o que comemorar ao final de 2010. Segundo o Sindicato das Empresas Distribuidoras Cinematográficas do Rio de Janeiro, cerca de 135 milhões de espectadores passaram pelos cinemas em 2010 – contra 112 milhões no ano passado – gerando uma renda bruta estimada em R$ 1,27 bilhão. Num ano de tanto crescimento no setor, algumas produções merecem destaque, assim como as figuras ilustres que estão envolvidas no processo. Confira a lista do mosaicultural com os maiores destaques da indústria cinematográfica em 2010:

Milionário, fanfarrão e super inteligente, Tony Stark continua sua jornada com sua identidade de “herói” já revelada ao mundo. O roteiro mais leve e as sacadas engraçadinhas de Robert Downey Jr fizeram de Homem de Ferro 2 um dos filmes mais divertidos de 2010. Um aquecimento da Marvel para o que virá em 2011 com a chegada de “Thor” e “Capitão América”.
*
E que tal vestir uma roupa de mergulho e sair combatendo o crime por aí? Loucura? Kick Ass conta a história de Dave (Aaron Johnson), um garoto nerd e fã de quadrinhos (isso é redundante) que resolve bancar o herói pela cidade até perceber que se meteu com as pessoas erradas. A história, adaptação de uma HQ da Marvel comics, foi uma das surpresas de 2010, agradando bastante os fãs do gênero.
*
A história do nerd que para conquistar a garota dos sonhos precisa derrotar a liga dos 7 ex-namorados do mal foi muito elogiada pela crítica norte-americana, mas foi um fracasso de bilheteria nos EUA e Europa. Aqui no Brasil, a estreia de Scott Pilgrim vs the World nos cinemas foi uma verdadeira novela. No fim das contas, o filme só foi exibido nas salas de São Paulo e Rio de Janeiro. Nerds do restante do Brasil tiveram que apelar para o download.
Uma história de amizade que explora uma chance remota de encontro entre duas pessoas em lados opostos do mundo. Mary and Max, animação australiana em stop-motion, capricha na sua bela bela fotografia, personagens complexos recheados de melancolia e cenários ricos em detalhes. Prova que animação já deixou de ser “coisa de criança” a muito tempo.
*
Baseada numa série de livros de Cressida Cowell, Como treinar o seu dragão, animação dirigida por Dean DeBlois e Chris Sanders, traz a história de menino, filho de um Viking, que decide treinar seu desajeitado dragão para se tornar um grande herói. Com personagens seus carismáticos, o filme diverte, emociona e inclui a dreamworks no hall das melhores animações de 2010.
*
Com um enredo leve e emocionante (e o velho “toque” da Pixar), mais uma vez a turma de brinquedos do Andy conquistou adultos e crianças em Toy Story 3, tornando-se a maior bilheteria de filmes de animação de todos os tempos. Além de ser o favorito ao Oscar de melhor animação, os produtores do filme querem mais. Repetir o feito de “A Bela e a Fera” e “Up – Altas aventuras“, sendo indicado também na categoria de melhor filme.
Aos 13 anos de idade, Cholë Moretz já mostra a que veio. Após uma pequena participação no romance “500 dias com ela“, a atriz mirim roubou a cena em Kick Ass interpretando a assassina graciosa Hit Girl ao lado de (quem diria) Nicolas Cage, em seu melhor papel no ano. Cholë Moretz também é a protagonista do remake de “Deixe ela entrar“, que foi definido como o melhor horror da década por ninguém menos que Stephen King.
*
Julianne Moore dispensa apresentações. Linda, talentosa e com presença em grandes filmes como “Magnolia” e Ensaio sobre a cegueira, a experiente atriz norte-americana estrelou bons filmes em 2010 e se destacou em Minhas mães e meu pai“, sendo indicada ao globo de ouro de melhor atriz. Apesar de toda a bagagem profissional, a atriz nunca ganhou um Oscar na carreira. Será que dessa vez ela finalmente leva uma estatueta para casa?
*
Depois de grandes atuações em V de Vingança“, “Entre irmãos” e Closer“, Natalie Portman se tornou uma das atrizes mais renomadas de Hollywood. Em 2010, a atriz de 29 anos encantou o público com uma brilhante interpretação no suspense Cisne Negro. O filme, com estreia prevista para fevereiro no Brasil, foi indicado em 5 categorias no Globo de Ouro (incluindo melhor atriz para Portman) e é um dos favoritos na disputa pelo Oscar.
Colin Firth conseguiu em 2010 sua primeira indicação ao Oscar na categoria de Melhor Ator pelo ótimo filme “Direito de Amar” onde atuou ao lado de Julianne Moore. Além disso os críticos do Círculo de Críticos Cinematográficos de Nova York elegeram o britânico como o melhor ator do ano, por sua interpretação em “O discurso do rei”.
*
Famoso desde que interpretou o personagem Jack Dawson em “Titanic”, Leonardo DiCaprio confirmou em 2010 uma ascensão estrondosa na carreira. A revista Forbes considerou o ator Leonardo DiCaprio como o mais rentável de Hollywood em 2010. Participando de dois grandes lançamentos do ano, “IIha do Medo” e A Origem, DiCaprio conseguiu acumular cerca de US$1,1 bilhão mundialmente.
*

Um jovem ator pouco conhecido do grande público. Em 2010, Jesse Eisenberg atuou nos filmes Zumbilândia e Férias Frustradas de Verão Adventureland, mas foi em A Rede Social que ganhou  grande reconhecimento, interpretando o criador do Facebook Mark Zuckerberg. Por esse papel, Eisenberg foi indicado a diversos prêmios, incluindo o Globo de Ouro de Melhor Ator.
Apesar de Avatar, mais recente filme de James Cameron, ter sido lançado em 2009, foi no início desse ano que o filme ultrapassou “Titanic” (do próprio James Cameron) e atingiu a marca de maior bilheteria da história do cinema. Além disso, o diretor foi eleito pelos críticos do Guardian Film Power 100o homem mais influente do cinema atual.

*

Chistopher Nolan tem uma filmografia pequena comparada a outros cineastas da mesma geração. São 7 longas metragens no total, entre eles O Grande Truque” e o grande sucesso Batman: O cavaleiro das trevas. Com A Origem, o diretor conseguiu outra vez a aclamação do público e da crítica. No IMDB o filme foi eleito o melhor filme de 2010 e o 6º melhor da história, perdendo apenas para clássicos como “Pulp Fiction” e “O Poderoso Chefão”.
*
“Seven”, “Clube da Luta” e O curioso Caso de Benjamin Button, o que esses ótimos filmes tem em comum? Brad Pitt! A direção de David Fincher, o norte americano responsável pelo filme hype de 2010. A Rede Social, filme centrado na história do criador do Facebook, foi nomeado o melhor filme do ano pelo Círculo de Críticos Cinematográficos de Nova York, que elegeu ainda David Fincher, o melhor cineasta de 2010.
Chico não morreu. A vida e obra do médium brasileiro fizeram bonito nos cinemas em 2010. Os filmes Nosso Lar e Chico Xavier estão na lista dos que mais arrecadaram nas bilheterias desse ano. Dos 10 filmes contidos na lista 3 são brasileiros, o que prova a grande evolução das produções nacionais.

*

O Projeto 5x favela – Agora por nós mesmos reuniu jovens cineastas moradores de favelas do Rio de Janeiro, treinados e capacitados em oficinas profissionalizantes de audiovisual ministradas por feras do cinema como Fernando Meirelles e Daniel Filho. O resultado não poderia ser outro, uma obra espetacular com 5 curtas metragens, onde os jovens diretores tiveram a liberdade de mostrar o seu olhar sobre as comunidades cariocas.

*
O inimigo agora é outro. Com essa premissa, a jornada do Capitão Coronel Nascimento foi o grande destaque brasileiro de 2010 tornando-se o filme nacional mais visto da história com mais de 22 milhões de espectadores. Tropa de Elite 2, história que se passa 10 anos depois do primeiro filme, mantém o foco na questão dos conflitos nas grandes cidades, mas deixa claro que o BOPE é apenas um reflexo da política de segurança pública brasileira.

Mais uma vítima das traduções toscasMinhas mães e meu pai (The Kids are All Right) é uma comédia dramática estrelada por Julianne Moore e Annette Bening. As duas formam um casal gay que possuem dois filhos adolescentes concebidos através da inseminação artificial de um doador anônimo. Quando Paul (o doador) aparece, o cotidiano da família muda completamente. O filme retrata sensivelmente as relações de gênero atuais e reais, sendo divertido e interessante, sem ser chato e “meloso”.

*
Ficção científica sombria com um toque de saga de samurai. O Livro de Eli ambienta-se num futuro pós-apocalíptico num planeta destruído e vivendo o horror da fome e do caos do inverno nuclear. Nesse universo, Eli (Denzel Washington) segue uma jornada protegendo um misterioso livro que parece conter um poder inestimável. O filme se destaca pela fotografia e lutas bem coreografadas com espadas e facas, além de Denzel Washington em ótima forma.

*

Quem disse que garotas não tocam guitarras elétricas? The Runaways, primeira banda de Rock formada somente por mulheres, mostrou ao mundo que era possível um fazer um som agressivo com charme feminino. A cinebiografia da banda chegou com um certo destaque por trazer em seu elenco duas das garotas mais badaladas do momento, Dakota Fanning e Kristen Stewart, as garotas da saga Crepúsculo.
 
Filme decepção do ano, afinal, fãs de Tim Burton esperavam mais… muito mais dele. Adaptação do conto de Charles Lutwidge Dodgson, a versão Tim Burton de Alice no País das maravilhas não conseguiu empolgar nem com todo o exagero de computação gráfica para criar o mundo encantado de Alice. Ao menos foi uma oportunidade de Johnny Depp soltar a franga mostrar sua versatilidade como ator.
*
Talvez a minha implicância com Angelina Jolie como atriz, sobretudo em filmes de ação, faça com que SALT seja para mim mais um filme “quem se importa”. Mulher bonita explodindo prédios, matando guardas, correndo dos agentes do FBI – tem coisa mais original do que agente do FBI? – e só. Prefiro a Milla Jovovich matando zumbis em “Resident Evil” #prontofalei.
*
Robert de Niro e Edward Norton num thriler chamado HOMENS EM FÚRIA significa… #fail. Apesar da boa atuação da dupla nos momentos iniciais do filme, aos poucos a trama se perde na mediocridade com argumentos que não se sustentam e eventos soltos que não levam a lugar nenhum. A aparição “sexy” de Milla Jovovich em alguns momentos do filme, consegue dar um clima ainda mais forçado a história. Pior filme do ano. Parabéns.
A Marvel resolveu investir pesado nos principais heróis que compõem o universo das suas HQs. Com “Thor”, filme que conta a história de como o Deus do Trovão (Chris Hemsworth) foi banido por seu pai e exilado na Terra, a Marvel espera repetir o sucesso das franquias “Homem de Ferro” e “Spider Man”. Um dos filmes mais esperados em 2010, principalmente para os fãs que ficaram na expectativa ao verem a cena extra no final de “Homem de Ferro 2”.
*
Depois de especulações se Johnny Depp voltaria à franquia “Piratas do Caribe” na pele do hilário pirata Jack Sparreow, já está mais que confirmado: o capitão volta para o mar ao lado de… Penélope Cruz? Isso mesmo, Keira Knightley não estará na quarta sequência de Piratas do Caribe, em compensação, Penélope Cruz é a nova estrela da trama. A bela atriz espanhola fará o papel de um antigo amor do capitão em “Piratas do Caribe: Navegando em Águas Misteriosas”
*
Achou estranho não falarmos de Harry Potter até agora? Pois aqui está. A segunda parte de Harry Potter e as Relíquias da Morte promete ser o primeiro grande evento cinematográfico da próxima década. Após 10 anos desde o primeiro filme, Hermione, Harry e Rony se despedem dos fãs em 2011, encerrando uma das sagas de maior sucesso da história do cinema, agora é esperar pra ver os recordes…

———-

Obrigado leitores e seguidores do Blog. Sem vocês, o mosaicultural não chegaria ao final de mais um ano. Voltaremos as atividades normais do blog no dia 10/01/2010. Até lá, confiram os posts que foram destaque nesse ano (na barra lateral →→ ) e nos acompanhe no twitter @mosaicultural.


Um Abraço, Equipe Mosaicultural.
*

Tags: ,