Filme de Lars Von Trier faz um paralelo entre o drama de uma noiva depressiva e uma possível tragédia global

Melancolia

Alexander Skarsgård e Kirsten Dunst em "Melancolia"

Poucos filmes tiveram a capacidade de me prender na cadeira do cinema como “Melancolia”. Logo nas primeiras imagens, onde Von Trier nos apresenta um mundo de belíssimas imagens em slow motion, é possível perceber que aquilo não será mais um filme sobre o fim do mundo. Cada frame parece ter sido minimamente projetado para encantar o espectador, e isso somado ao excelente elenco e um roteiro bem amarrado torna-o um filme verdadeiramente inesquecível.

* Leia a crítica do filme

Tags: