Você quis dizer:Game over

Ah, o casamento… Para o casal, um momento sublime. Para os amigos, parentes e penetras, a oportunidade perfeita de filar um rango, encher a cara, dançar músicas bregas e falar mal de tudo e todos depois da festa. Enfim…Já que essa semana o assunto no cinema foi o tão esperado casamento de Bella e Edwar.. Zzzzzz… (ops) Edward Cullen, o Cine Mosaico vai relembrar aqui algumas cenas memoráveis de casamentos em filmes:

A primeira noite de um homemA primeira noite de um homem (The Graduate) – 1967

Dependendo de como você olha para ela, a cena final de “A Primeira noite de um homem” é o melhor ou o pior casamento que se possa imaginar. Benjamin (Dustin Hoffman) interrompe uma cerimônia de casamento, bate em vários dos convidados, tranca a porta da igreja com uma cruz gigante só pra garantir e foge com a noiva (lembrando que no início do filme, ele dorme com a mãe dela). E assim a vida segue. Benjamin e Elaine (a noiva) em um ônibus e o expectador sem saber se o romance vai durar. Eles viverão felizes para sempre ou Elaine irá descer na próxima parada?

 

O Franco Atirador (The Deer Hunter) – 1978

Há três partes distintas neste épico de três horas, estrelado por Robert De Niro e Christopher Walken. Nós não vamos falar sobre as duas últimas – em torno da loucura da Guerra do Vietnã e seus efeitos psicológicos sobre os soldados dos EUA. Muito deprimente. Mas a primeira metade que é bastante edificante. Segue um grupo de trabalhadores da Pensilvânia, um dos quais vai se casar com sua namorada grávida. Após o casamento vem a recepção incrível. Cenas com poucos diálogos – apenas toneladas de bebidas, muita música e dança. No final, a noiva, sem saber, derrama uma gota de vinho em seu vestido de casamento, um presságio para a espiral dos personagens principais ao longo do filme.

O Pai da Noiva (Father of the Bride) – 1991

Steve Martin estrela esse remake de 1991. O filme é um dos mais emocionantes que envolve o tema casamento. Na cena final, Martin deixa as piadas de lado para refletir sobre o que é para um pai ver sua filha se casar. “Percebi naquele momento”, Martin pensa consigo mesmo durante a cerimônia “, que eu nunca mais iria voltar para casa e ver Annie no topo da escada, que eu nunca iria vê-la novamente em nossa mesa do café da manhã em seu camisola e meias. De repente percebi o que estava acontecendo: era a Annie crescendo e nos deixando. Algo dentro começou a doer.” – Muito bonito.

 

Kill Bill Vol. 2 – 2004

Na segunda parte da obra de Quentin Tarantino, vemos um flashback da noiva grávida (Uma Thurman) ensaiando para seu casamento. Seu ex-chefe Bill (David Carradine) vai ao seu encontro, antes que se ela case com outro. Eles têm uma conversa tensa e concisa no pórtico da igreja Texas antes que ela lhe apresente seu novo amante. A cena se transforma em um banho de sangue no qual a noiva e os convidados de seu casamento são atacados violentamente. A cena de abertura de Kill Bill: Vol. 1 mostra a noiva, após o ataque e pouco antes de Bill, não querendo deixá-la começar uma nova vida, atirar na cabeça dela.

 

Melancolia (Melancholia) – 2011 (Ver crítica aqui)

O filme de Lars von Trier sobre a depressão e o fim do mundo está dividido em duas partes. Quase metade do filme se preocupa com o casamento de Justine (Kirsten Dunst) e Michael (Alexander Skarsgard) na mansão super-luxuosa de sua irmã Claire (Charlotte Gainsbourg) e John (Kiefer Sutherland). A casa (quase um castelo de verdade) tem um estábulo cheio de cavalos, um campo de golfe completo e é cercado por uma floresta gigante. O casamento em si é uma série muito longa de desastres e embaraços. Os pais da noiva são problemáticos, cada um a sua maneira: O pai (John Hurt) é um bêbado que adora chamar atenção e a mãe (Charlotte Rampling) é um poço de amargura. Graças a isso, a festa se torna um verdadeiro inferno.

MENÇÃO HONROSA (Ver crítica aqui)

Tags: