Se tem uma coisa da qual eu gosto é do conceito de um “filme dentro do filme”. Esse recurso metalinguístico, que muitas vezes funciona como uma homenagem à sétima arte, está presente em inúmeras produções, desde “8 ½”, de Fellini (que em 2009 ganhou uma releitura com o musical “Nine”), até outras mais recentes. A seguir, mais alguns exemplos de “cinema sobre cinema”.


1. Bastardos Inglórios
Como boa obra de Tarantino, Bastardos é um misto de referências cinematográficas. Basta lembrar que o clímax da trama se dá numa sala de cinema. Aqui, o filme-dentro-do-filme é uma propaganda nazista chamada “Stolz der Nation” (O Orgulho da Nação), e conta a história de Fredrick Zoller, um atirador de elite alemão. A exibição de Stolz der Nation é, aliás, o ponto chave de Bastardos Inglórios.


2. A Rosa Púrpura do Cairo

Nesse Woody Allen de 1985, Cecilia (Mia Farrow) é uma moça de vida difícil (leia-se dinheiro curto e um traste como marido) que encontra na paixão pelo cinema o seu escape. Certo dia, depois de já ter visto o romance “A Rosa Púrpura do Cairo” repetidas vezes, algo de surreal acontece com Cecilia: o protagonista sai do filme – literalmente mesmo – pra ficar com ela.


3. Abraços Partidos

O drama de Pedro Almodóvar trata do triângulo amoroso entre uma atriz (interpretada por Penelope Cruz), seu marido e um diretor de cinema. E esta trama se desenvolve paralelamente à produção da comédia “Garotas e Malas”filme-dentro-do-filme.



4. Trovão Tropical

Dirigido e estrelado por Ben Stiller (motivo pelo qual eu não vi), a comédia conta com Robert Downey Jr., Jack Black e Tom Cruise no elenco. No filme, três superastros de Hollywood são contratados para protagonizar a adaptação para as telas da autobiografia de um veterano do Vietnã… o tal Trovão Tropical.

5. Saneamento Básico, o filme

Pra gente não ficar apenas nas produções estrangeiras, “Saneamento Básico” é um bom exemplo nacional de filme-dentro-do-filme. Na comédia, Camila Pitanga, Lázaro Ramos, Wagner Moura e Fernanda Torres são os moradores de uma cidade fictícia, que, com o objetivo de arrecadar dinheiro para a construção de uma fossa,  decidem produzir um filme.



Mais algumas dicas que não couberam no post: “Sal de prata”, “O amor não tira férias”, “Rebobine, por favor” e a série “Pânico” (em especial o terceiro).


Tags: