O cinemosaico homenageia hoje aquelas mulheres especiais que não medem esforços para levar felicidade aos lares de todo o mundo: as mães. O post a seguir é resultado de uma enquete que fizemos recentemente na qual perguntamos “Quais foram as personagens-mães mais marcantes do cinema?”. Selecionamos as 10 mães cinematográficas mais lembradas entre os leitores. Veja:

Amizade, independência e solidariedade, são sentimentos que unem a família de Antonia. Na história, a memorável personagem de Willeke van Ammelrooy vive numa pequena fazenda do interior da Holanda onde passa seu último dia de vida relembrando vários momentos marcantes cercada das pessoas que mais ama. (via @DeiseLuz@FlavioCiso)
A infância do cantor Ray Charles teria sido muito mais complicada sem a presença de Aretha Robinson. A mãe do garoto lutou para dá-lo a melhor educação mesmo em situação financeira ruim. Além disso, a mãe do garoto foi fundamental para ajudá-lo a superar os traumas da perda de visão aos 7 anos de idade. (via #PatriciaNascimento)
A personagem de Drew Barrymore vive os dilemas de ter engravidado ainda na adolescência. A jovem é obrigada a casar e por conta da gravidez, desiste provisoriamente de se tornar escritora. (via @amaurirenan)
Mãe de três filhos, profissional inovadora e empreendedora de sucesso. Erin Brokovich (Julia Roberts) cativa o público com sua persistência e vontade de crescer mesmo em tempos de crise. (via #LynnColling e @jussarapromo)
Mary (Mo’nique) é a mãe de Clarisse “Precious” Jones, uma garota obesa, pobre e com dificuldades de se relacionar. Grande parte dessas características de “Precious” são consequências dos inúmeros abusos morais cometidos por seus pais dentro de casa. Um não-exemplo de mãe a seguir. (via @erickacris)
Mais de 50 anos se passaram e a obra de Hitchcock ainda é considerada por muitos o melhor thriler de todos os tempos. A história gira em torno de uma secretária que durante uma fuga para se casar erra o caminho e vai parar num velho motel administrado por um simpático rapaz. Norman Bates, no entanto, demonstra ser atormentado pela figura repressora de sua mãe, que é a responsável por um desfecho surpreendente na história. (via @msdenardin)
Uma mulher que ajudou o filho a superar as dificuldades na infância e o ensinou que uma deficiência nas pernas não poderia ser motivo do mesmo deixar de sonhar. Durante todo o filme, Forrest sempre lembra dos ensinamentos da mãe. A Sra. Gump (Sally Field) foi uma figura fundamental na formação do caráter do filho. (via @LyanaMunt @erickacris)
Selma é uma imigrante do leste europeu que vai para os Estados Unidos junto com o filho. Mesmo lutando contra uma doença hereditária que afetará a sua visão e a do menino, Selma encontra tempo para demonstrar todo o seu amor pela música, em performances emocionantes durante o filme. Um trabalho notável da cantora Björk. (via @raspante)
Senhora Muller é mãe de um garoto negro do Bronx que desconfiam estar sendo abusado sexualmente por um padre numa escola tradicional católica. Uma rápida e inesquecível interpretação de Viola Davis que lhe rendeu a indicação ao Oscar de melhor atriz coadjuvante. (via @JLinno)
Em meio a tempos de repressão na Ditadura Militar, a estilista Zuzu Angel (Patrícia Pillar) foi até as últimas consequências para descobrir a verdade sobre o desaparecimento do seu filho. (via #Deusaharthor)
Seja no cinema ou na vida real, as mães merecem todo o nosso reconhecimento. 
Espero que tenham gostado da lista.
 Obrigado a todos que participaram. Até a próxima! 

.

Tags: ,