Certo que a comédia romântica já virou sinônimo de clichê. Tem o melhor amigo esnobado que revela suas qualidades e se transforma no par perfeito (vide “De Repente 30”); tem a dupla que não se suporta mas que forma um casal feliz no final do filme (vide “A Verdade Nua e Crua”); e tem a mocinha normalmente estabanada, azarada e correta de sempre (vide “Letra e Música”, “Amor à segunda vista” e muitos outros). Mas como a lista não para por aí, eu, que gosto bastante de comédias românticas e que não tenho nada contra lugares comuns, resolvi listar os meus clichês preferidos do gênero:


1. Crianças legais demais ou inteligentes demais pra existirem de verdade
Em “Simplesmente Amor” Thomas Sangster interpreta o enteado de Liam Neeson. Ele fala como adulto conseguindo a proeza de não parecer um chato.
Nem a menos clichê das comédias românticas foge de um lugar comum: a promissora atriz Chloë Moretz (a “Hit Girl” de Kick-ass) faz, em (500) Dias com Ela, o papel da irmã mais nova de Joseph Gordon-Levitt (A Origem). Ela dá conselhos muito maduros sobre a vida amorosa do irmão.
2. Vidas que se entrelaçam
Não sei se a tendência de filmar várias “vidas” e personagens paralelas foi algo que começou com o ótimo “Simplesmente Amor”, mas o certo é que já são vários filmes investindo nessa fórmula. É o caso de “Idas e vindas do amor” e “Ele não está tão afim de você” – ambos bem ruinzinhos por sinal.
3. A mocinha que, depois de um relacionamento traumático, não quer se envolver

Sexo sem compromisso, Amor à distância e Amor e outras drogas são filmes com uma característica em comum e ela está logo aqui abaixo:

Emma (Natalie Portman), Erin (Drew Barrymore) e Maggie (Anne Hathaway), em maior ou menor grau, e por diferentes motivos, fazem o tipo da mocinha que mantém os dois pés atrás quando o assunto é relacionamento.

4. Performances musicais
Tudo bem, eu reconheço que esse não é um clichê tão forte quanto os demais, mas é que eu precisava de um pretexto pra postar o vídeo que segue. E tudo bem que Heath Ledger cantando “Can’t take my eyes off you” em 10 Coisas que Eu Odeio em Você é quase uma unanimidade, e tudo bem que Bill Nighy interpretando “Christmas Is All Around” em Simplesmente amor é hilário, mas a minha performance preferida está mesmo em “Letra e Música”, uma das comédias românticas mais legais, e com um dos pares mais carismáticos em que se pode pensar: Hugh Grant + Drew Barrymore. O personagem do Grant é um cantor pop decadente que fez sucesso nos anos 1980, e por isso um videoclipe foi especialmente feito pro filme. “Pop goes my heart” é o hit fictício da ex-banda fictícia de Grant, a PoP! Impagável, absolutamente impagável.

.

Tags: , ,