“Uma história de sexo, dinheiro, genialidade e traição” (não necessariamente nessa ordem). Bilionários por acaso, livro que deu origem ao tão aguardado filme A Rede Social, narra a história por trás da criação de uma das maiores empresas do segmento de internet, o Facebook. Atualmente, essa é a maior rede social do mundo, com cerca de 574 458 400 milhões* de usuários cadastrados, mas nem sempre foi assim.
Eduardo Saverin e Mark Zuckerberg, ambos estudantes de Harvard, iniciam ainda na faculdade um projeto que iria mudar para sempre a vida dos dois. O thefacebook (como era chamado inicialmente), era apenas mais um site que tinha o objetivo de conectar os estudantes de Harvard através da internet e acabou se transformando num grande império entre as empresas de web, num universo até então pouco explorado, as redes sociais.
Partindo do ponto de vista de personagens distintos, o livro revela os bastidores de uma história cheia de situações que nos levam a refletir como uma amizade pode morrer em virtude da ganância de uma das partes – a velha história do “amigos, amigos, negócios à parte”. Eu diria que dinheiro, traição e até mesmo um pouco de sorte, são os elementos que guiam a narrativa (não se engane com o “Uma história de sexo…” no subtítulo).
Ben Mezerich consegue de maneira genial abordar as questões presentes na criação do site, sem se prender aos detalhes técnicos. Portanto, se você não é um nerd ou tampouco entende de programação, pode ler numa boa. Bilionários por acaso não é a história de um site, é uma história de vida e tal como um organismo vivo, é feito de emoções, amizades e rivalidades, ideias e sentimentos, coisas que nenhuma linguagem de programação podem transcrever.

* dados do http://www.facebakers.com/facebook-statistics/ (em 26/11/2010)

Tags: ,