Hoje, o MC entrevista traz o ilustre José Carlos Neto, mais conhecido como Zeca Forehead. Zeca é (entre outras coisas) publicitário, diretor de arte, desenhista, ilustrador, redator, editor de texto e vídeo, diretor em televisão, locutor, jogador de videogame, revendedor da Avon e discotequeiro. Confira o papo que tivemos com essa grande figura baiana:

Cinemosaico - Apresente-se: nome, idade, cidade onde mora, onde viveu… o que achar que cabe, fique a vontade!!! 
Zeca – Sou Zeca, mas me batizaram José Carlos Neto. “Forehead” é apelido que esse povo da rua botou. Moro em Salvador, nasci aqui mesmo, em Periperi (um bairro do subúrbio ferroviário).
CM - Sua ilustração (própria) favorita? 
Zeca - É difícil dizer. Mas atualmente gosto de uma que fiz dos Retrofoguetes, e uma de Ronei Jorge e os Ladrões de Bicicleta. Além de serem grandes bandas, são pessoas excelentes e amigos formidáveis.

CM - Quais os seus softwares favoritos para ilustrar?
Zeca - Adobe Illustrator pra definir traços e cores, e photoshop pra artefinalizar. Mas sem umas horinhas de lápis e papel, nada disso vai adiante.

CM – Qual é sua campanha publicitária predileta e por que?
Zeca - São muitas viu. Mas estou adorando ver Patrícia Travassos mandar o pessoal tomar Actívia e obrar adoidado. Falando sério, acho esse conceito da OI de “o ligador” bem interessante. E olha que eu já fui cliente deles e hoje os odeio.

CM – Para você, qual é a grande promessa da música pop gringa e brasileira? 

Zeca -Lá fora gosto muito de Jeremy Irons & The Ratgang Malibus, uma banda de rock setentista muito massa que conheci há pouco tempo. E aqui no Brasil, é tanta coisa na cena independente que me encanta, que fica até difícil dizer – mas tenho escutado muito uma ótima banda chamada Nevilton.

CM – O que nao pode faltar em sua geladeia?  
Zeca -Uma barra de Alpino.Várias na real.

CM – Quando foi que você descobriu que tinha talento para o desenho? 
Zeca- Eu tenho? Que nada! Sou um farsante!


CM – O que o levou ao mundo da blogosfera?
Zeca- De vez em quando pinta uma vontade de escrever ou postar alguma foto ou vídeo. Aí mantenho um blog pra colocar algo de vez em quando. É simplezinho, de pobre, mas é limpo.

CM – Quando surgiu a paixão para virar um discotequeiro?
Zeca – Na real eu nunca pretendi ser um discotequeiro (aliás, acho esse termo mais adequado pra me classificar do que DJ – eu não crio nada, só invento umas sequências de músicas e vou apertando o play), mas essa coisa toda começou quando os amigos elCabong (a.k.a. Luciano Matos0 e Janocide (a.k.a. Jan Balanco) me chamaram pra discotecar na festa que eles produziram por 5 anos, a Nave.

CM – Qual é o seu estilo? (música)

Zeca – Rock por formação. Mas quando discoteco no sensacional Baile Esquema Novo, rola até lambada.

CM -Qual foi o maior mico de sua vida? 
Zeca- Eu ia dizer que foi tomar um quedão no palco da Concha Acústica do TCA cheia, durante o show de uma banda que tive (torci o pé correndo no palco – eu era vocalista), mas acho que o pior foi uma vez que me fizeram beijar a bunda de Rita Cadillac. Fiquei muito envergonhado. Ela foi gentil comigo.

 
CM – Livre: grita, chora, reclama, manda beijo… 
Zeca – Alô Tidinha, do mercadinho Stephany na Federação. Beijão pra você, continue fazendo esses hamburgers maravilhosos.

________________________________________

Conheça mais do trabalho e da vida de Zeca Forehead:

http://zecaforehead.blogspot.com/

http://zecadesouza.blogspot.com

http://www.flickr.com/photos/forehead_jr/

TWITTER: @ZecaForehead

Tags: